Qual parte você não entendeu?

No sábado, dia 20, recebi a ligação de uma amiga que não vejo há um ano. A gente se via diariamente no ensino médio, éramos bem próximas, mas acabamos nos distanciando quando saímos do colégio e seguimos caminhos diferentes.

20 de junho, sábado, 21h20.

– E aí, vamos sair?

– Pô, não vai dar, eu tô cansada, passei o dia resolvendo meus trabalhos finais.

Eu sou uma pessoa que fica extremamente tensa no período de projetos finais. Eles normalmente são feitos em grupo, o que gera um nível maior de estresse: fulana não responde os emails, beltrana não fez a parte dela, o trabalho está atrasado, etc. Depois de passar doze horas envolvida nisso, estou esgotada, precisando de um tempo para descansar porque no dia seguinte vou ter de continuar me dedicando aos trabalhos. Eu sei que existem pessoas que gostam de ir pra balada pra relaxar, mas EU prefiro ficar em casa, deitada, comendo besteira. Por que essa atitude tão antissocial? Porque eu não tenho tempo de fazer nada, então quando eu posso dar uma pausa no estresse, eu quero mesmo é curtir meu ócio – coçar, no popular.

Obviamente, por se tratar de uma amiga que eu gosto muito, eu fui mais deliada e expliquei que eram os últimos dias de aula, estava na correria da faculdade, e que dali a duas semanas eu estaria livre.

25 de junho, quinta-feira, 22h38.

Oiiiiiiiiii, tudo bom? Vamos dançar?

– Maria (nome fictício), não posso. Estou sentada diante do computador montando uma revista, é pra amanhã e eu mal comecei, acho que vou virar a noite nisso.

Ah, mas então, vamos virar a noite dançando!!!

– Daqui a uma semana, tá bom? ¬¬

Olha, vamos deixar algumas coisas bem claras por aqui: não me ligue depois das 22h se não for uma emergência – isso é uma regra da boa educação; não faça pouco caso das minhas prioridades nem tente forçar a barra – isso é uma regra minha. Pô, eu já não tinha dito “duas semanas”? Bom, voltei a frisar em quanto tempo estaria livre, pra ver se ela se tocava, não queria ser grossa com uma pessoa que considero muito.

27 de junho, sábado, 20h05.

1 chamada não atendida.

28 de junho, domingo, 7h30.

Que fique bem claro: meu celular estava dentro da bolsa, lá no quarto, e eu estava aqui, no pc (são cômodos diametralmente opostos), fazendo trabalho, de porta fechada. Sorte dela, porque se fosse mais um convite pra “curtir a noite”, eu não teria um pingo de tolerância dessa vez. Sério, que parte de “daqui a duas semanas” e “daqui a uma semana” ela não entendeu?

Bem, peço desculpas por esse longo desabafo, mas às vezes é preciso fazê-lo. Pensei muito antes de postar esse texto, principalmente pelo medo de machucar minha amiga e de ser mal interpretada, mas é o risco que se corre quando se isola um fato e o expõe em um blog. No momento, prefiro me arriscar.

Anúncios

6 comentários sobre “Qual parte você não entendeu?

  1. É, não sei. Eu talvez ficasse irritada com ela ou não, isso dependeria do meu grau de amizade. E, inclusive, dependendo desse grau de amizade, daria um chega pra lá ameno nela do tipo “já não falei cabeção que tô ocupada?”
    Aquela verdade com um sorriso na voz, sabe?
    Bjitos!

  2. Você ainda tem uma tolerância bem maior que a minha. Primeiro que ligar depois das 22 é o cúmulo da falta de educação. Aliás, acho que depois das 21 já é falta de educação. Ainda mais quando você já deixou claro que não pode, que tá ocupada e etc.

    Acho que na segunda eu já perdia a paciência. Sorte que minhas amigas já estão acostumadas: e também já ficaram bem mais espertas comigo…

  3. Hey Tati ^_^saudades ~corre pula beija

    Hum eu sou muito casa = descanso então tenho que ficar ao seu lado … mas diz que tanto ela queria sair? G-juiz que coisa hahahaha

    Mas está certa… felizmente ou pra alguns infelizmente minhas ou que achem obrigações sempre em primeiro ^_^fato!

    Bjs se cuida

    :: Loma

  4. É bee, isso acontece muito comigo, mas no msn. Ando com o nick fechadíssimo, escrito “não quero falar com ninguém” e chove gente chamando! Poxa, é um momento meu… eu respeito os status das outras pessoas, pq elas não podem respeitar o meu?
    Eu acho, que telefonemas assim, insistencias e chatisses no msn é uma tremenda falta de respeito /prontofalei
    Claro, existem “aquelas” pessoas, amigos muito próximos e etc que podem chamar numa hora dessas, mas o que tem de gente inconveniente não é brincadeira né?
    ai falei demais aushuahusa
    ;* desculpa a demora a vir aqui retribuir o comentário.

  5. Vc disse uma frase q eu ñ conseguia botar pra fora : “não faça pouco caso das minhas prioridades “. Que acabar comigo ? Faz pouco caso das minhas prioridades…
    È complicado , ms justamente por ser uma amiga próxima, ela tem q entender né ?
    Beijão

  6. Olá… dá pra te entender. Eu também fico assim no final de cada semestre. Já combino bem antes com meu namo. pra que não façamos nada nessa época. Eu falo com meus amigos… “são as provas, os trabalhos”. Mas aí, depois que tudo passo, eu saio ligando para todos para sairmos.
    Faz isso você também, ligue pára ela!
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s