Que tal um cineminha? – Parte I

Posso ter lido pouco nessas férias, mas aproveitei o tempo livre para ir ao cinema. Vários filmes estrearam nos primeiros dois meses de 2010, a cada semana uma novidade, um enredo interessante e muita expectativa com a proximidade do Oscar. Não conheço a história do cinema nem tenho preferência por um diretor, apenas gosto de assistir a um filme cuja sinopse ou trailer me atraiam, e é nisso que minha opinião se baseia. ;)

Avatar

Esse filme vale a pena se for visto em 3D, pois é o lado tecnológico que mais surpreende. Não quero desmerecer a história e o “propósito metafórico” sobre a questão da destruição e preservação, mas se fosse só pelo enredo, eu não teria assistido. O uso da computação gráfica nos atores e nos ambientes é o que mais chama a atenção. A criação de um mundo, a interpretação de um idioma e a atuação por cima daquelas fantasias virtuais fazem de Avatar uma referência dos filmes 3D. O diretor James Cameron mostrou como se faz um investimento inteligente e criativo para o cinema.

Guerra ao Terror

Tenho predileção por filmes que mostram como a guerra parece abrir um parênteses dentro da realidade, trazendo à tona o complexo de emoções de um combatente, os traumas, as dúvidas. Achei muito boa a atuação de Jeremy Renner no papel do sargento William James, a forma como ele transitava entre o cara que vive como se aquele dia fosse o último, sem se importar com nada em volta, e o cara que pensa nas vidas das pessoas afetadas pela guerra, na própria vida, na família que deixou pra trás. Ele representou tudo isso sem parecer piegas, excelente! A única coisa que me decepcionou foi essa tradução do título do filme. O original é The Hurt Locker, muito mais significativo (e muito menos “comercial”, digamos assim) que Guerra ao Terror.

Entre Irmãos

Esse filme tem algo em comum com Guerra ao Terror, a coisa de mostrar o impacto da guerra na cabeça de um combatente, só que, em vez de isso ser mostrado do ponto de vista do soldado, Entre Irmãos mostra como isso interfere na família. Preciso dizer como Tobey Maguire foi surpreendente! Homem-aranha? Esqueça, ele se mostrou absurdamente imerso e competente como Sam Cahill… fiquei hipnotizada pelos olhos dele! Natalie Portman e Jake Gyllenhaal completam o núcleo da história, pra não deixar dúvidas sobre a qualidade da interpretação. Achei interessante também a ligação entre o inverno e a situação familiar, mas aí não sei se foi intencional ou se foi coisa da minha cabeça, mas vale o ingresso!

Sempre ao Seu Lado

Pelo próprio nome, uma história de fidelidade e respeito. Um filme que me fez chorar, chorar, chorar. Sim, é bem comovente. Não tem como não se emocionar, a não ser que você odeie cachorros ou esteja totalmente alheio ao que está passando na tela. O mais legal no filme é que o akita Hichiko é de fato o personagem principal, enquanto o galã Richard Gere atua como coadjuvante. Embora o Gere seja uma distração e tanta – 60 anos com corpitcho de 40, diga-se de passagem – , quem encanta mesmo é o cachorro. Nas palavras de minha mãe, “o cachorro trabalhou bem, né?”. Uma história de lealdade, o cão como companheiro fiel do dono, é mais tocante ainda por ser baseada em uma história real.

Lula, o filho do Brasil

Nem me pergunte por que fui ver isso… acho que, por ser estudante de jornalismo, senti-me obrigada a assisti-lo, pelo valor histórico do “cara”. Bem, se você quer conhecer como o Lula foi criado, a juventude dele, o passado sindicalista, então assista. Aliás, é um bom filme para entender um pouco da história do movimento sindicalista no Brasil. Só não espere propaganda política nem Dilma Rousseff, pois não tem nada disso. É uma cinebiografia que retrata o menino nascido em Garanhuns (PE) que virou presidente da República. O filme é bom, mas acho que houve um corte de tempo muito grande na parte final, ficou parecendo que o editor já tava de saco cheio, rs. E falando em edição, dava pra ver o “dedo que devia estar faltando” em várias cenas. Lembro que sentei no cinema com a expectativa de achar o erro do “dedo a mais”, rs.

Vou parar por aqui, pra não ficar cansativo. Não coloquei estrelas, pois acho essa avaliação muito subjetiva, mas se você quiser saber é só conferir meu perfil no Filmow. No próximo post, trago os outros cinco filmes a que assisti nas minhas férias. Comentem aí, quais dos filmes acima vocês viram? O que acharam?

Um beijo! ;*

Anúncios

11 comentários sobre “Que tal um cineminha? – Parte I

  1. Oi Tati!!!
    Nossa, quanto tempo hein?!?!?!? Que bom saber que ainda está entre nós, blogueiros!
    (exagerada e dramática, não??? -.-‘)
    Muito obrigada pelo seu comentário, me motivou bastante! Foi como um tapa na cara, com carinho lógico, para eu acordar e ver o que realmente falta. E você disse que não é o dom mas o foco… De repente seja isso mesmo, preciso me focalizar mais nesse ponto. Heheheheh.
    Obrigada, fiquei muito contente em saber que você gosta e entende meus posts apesar de odiar meus RT’s no twitter né??? Foi mal, desde já!
    (…)
    Humm, assisti Avatar e Pra sempre ao seu lado… os outros não tive ânimo pra ver… Meu irmão viu Guerra ao terror e não achou aquelas coisas… Mas ganhou o Oscar e vamos todos assistir né?? O.o
    Huahauhauha
    Eu quero muito ver “Entre irmãos” principalmente por causa do elenco. Amo Toby, Portman e Gyllenhaal!!!
    Sempre ao seu lado foi o filme mais lindo que eu vi esse ano… nunca chorei tanto em minha vida e isso se multiplica à mil porque tenho um cachorrinho em casa e o sentimento, nossa… é muito gostoso!
    xD
    Agora o filme do Lula não tenho um pingo de vontade de ver. Podem me chamar de ignorante, ou o que quiserem, não gosto e pronto.
    Hehehehehe!

    Assista mais filmes pra recomendar pra gente!!
    =)

    Beijos! ;***

    1. Ah Jessy, não foi um tapa, foi um conselho, hehehe! E sincero, sempre. Foi o que eu senti no momento… talento eu tenho certeza que você tem, só precisa combater o desânimo (que, acredite, ataca o tempo todo!).
      E eu não odeio seu twitter! :O Aliás, fui olhar seu perfil agora e vi que não te sigo por lá… já dei follow, adoro seguir minhas amigas blogueiras, tenho um grupo só delas no meu Tweetdeck, rs.
      Quanto aos filmes… eu me abstenho da discussão de se Guerra ao Terror deveria ou não ter ganho o Oscar, até porque quem escolhe os vencedores são críticos especializados, eu sou mera consumidora, hihi. Agora, veja Entre Irmãos, é excelente! A atuação das meninas que fazem as filhas da personagem da Natalie Portman são impressionantes, até esqueci de falar isso no post.
      No próximo post falo de mais filmes sim :) Beeijo!

  2. Assisti ao Avatar e foi essa a minha percepção. Os detalhes me fascinaram. O idioma, a cultura do povo… As paixões de cada um se entrecruzando – a personagem da Sigourney Weaver por aquele mundo e as pessoas como pesquisadora, os militares com os seus próprios representando o grupo da destruição (a metáfora do cuidado com o planeta a q vc se refere) entre outras coisas. Me encantou o filme.

  3. Ma

    Tatchy! s2s2s2

    Não vi nenhum desses filmes e também não tenho a curiosidade de vê-los… Esses filmes atuais estão ruinzinhos, só são baseados em livros (e eu prefiro ler do que ver)! Pior é esse do Lula, eu tô com ele aqui pra ver, mas nem vi.
    Vou tentar ver esse “Entre Irmãos”. *-*

    Beijo, amo vc. s2
    (agora estou adepta ao wordpress.com, hihi)

  4. não assisti o filme do Lula, mas o que mais vi era gente falando que era cheio de propaganda política… talvez seja aquela coisa de o mal estar no olho de quem vê?

    tbm levei um choque ao ver que o Hurt Locker virou Guerra ao Terror no Brasil.. acho uma falta de respeito imensa com os criadores do filme, afinal, nomes são extremamente importantes! são parte da moldura final do filme, e a tradução deveria tentar respeitá-los.

    Avatar: não gostei nada da história. gostei do visual do filme e só, mas de tanta gente me dizendo ‘nossa é o melhor filme do mundo’, hoje tenho raiva do filme, sabe… não sei explicar muito bem o que aconteceu…

  5. Hey Tati…<3

    Dos que vc citou assistir Avatar e sim concordo com sua opinião, gerou algo enorme acredito tb devido a tecnologia usada através do filme, dos demais assisti tb Entre Irmãos e gostei muito principalmente pela bela interpretação do Maguire, se esquece por completo seu papel de Homem Aranha.

    Os demais vou tentar conferir ^^

    ps: obrigado pela msg via Twitter, agradeço os sentimentos de coração, se cuida porque a vida continua hehehe

    :: Loma

  6. Oii Tati!!

    Nossa, eu não tenho coragem de assistir Sempre ao seu lado! hahaha Eu quase chorei no trailer. Não curto esses filmes mega emocionantes. Tipo, eu me acabava vendo Fluke – do outro lado da vida, quando era criança. Não posso com filme triste de animais e crianças. hahaha

    Avatar também dei minha opinião de que tem todos os méritos tecnológicos, sem dúvida é um marco né. Mas como filme, achei apenas OK!

    Amei esse site que tu indicou! Sempre quis uma espécie de “Shelfari” pra filmes, mas nunca achei um suuuuper legal!

    E ah, eu ODEIO dar estrelas e notas. Pra qualquer coisa. Primeiro porque a gente tem o direito de mudar de opinião, sempre. Segundo porque eu detesto comparar coisas haha Tem certos filmes que não estão no mesmo patamar, é muito difícil avaliar com nota e tal.

    Beijos!!

  7. Nossa, esse “Sempre ao seu lado” eu morro de medo de ver. Filme com bichos assim geralmente são muito emocionantes. Exceto aqueles “K-9, um cão da pesada” (que eu nem sei se é isso mesmo hehehe).

  8. Pingback: Que tal um cineminha? – Parte II « Fora de Controle

  9. Avatar – por esse motivo que acho que Avatar realmente não merecia ganhar o Oscar como melhor filme, acho que o filme que ganha, tem que ser bom em TUDO, e não apenas em uma parte como Avatar – não estou querendo desmerecer o filme, até porque acho que o filme mereceu SIM ter vendido tanto e ter sido INDICADO a essa categoria no Oscar

    Guerra ao Terror – kkkkkkk traduções de filmes algumas vezes sai muito tocas kkkkk uma que eu me lembro agora é idas e vindas do amor kkkkkk

    Entre Irmãos – kkkkkk eu achei que foi intencional kkkkk sei la….acho que nada no filme não intencional, na realidade só os erros RIALTO!!!

    Sempre ao Seu Lado – esse foi um dos raros filmes que me fizeram chorar kkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s